A equipe que trabalhou na realização do Rodeio Internacional de Soledade esteve reunida para avaliação do evento e prestação de contas. O encontro aconteceu na quarta-feira, 28/2, no CTG Marciano Brum, quando foi apresentado o resultado obtido nesta décima primeira edição, que foi de R$ 33.773,88.

O coordenador Josiano Garcia da Silva destaca que o grupo decidiu destinar 10% do lucro para o Hospital de Caridade Frei Clemente. “O valor doado foi de R$ 3.377,30, que é nossa contribuição para esta importante entidade, que tem papel fundamental e presta um serviço de qualidade em nosso município”, assinalou.

Conforme os demonstrativos contábeis, as receitas foram de R$ 288.942,79 e uma despesa de R$ 255.168,91. “Tivemos um acréscimo de faturamento e um decréscimo nos gastos em relação ao anterior. Nos últimos anos a dificuldade em obter patrocínios é grande, sendo que a 11ª edição realizamos praticamente com recursos próprios”, ressaltou.

Josiano agradeceu a equipe que durante os dois últimos anos trabalharam juntos na organização do evento. “Nossa amizade se fortaleceu e também criamos novos amigos. Ao findarmos as atividades, temos o sentimento de dever cumprido e que contribuímos para o engrandecimento do rodeio”, destacou.

O coordenador pondera que os desafios são grandes para as próximas edições. “O principal deles é com alguns segmentos da comunidade que não aceitam o evento. Digo que existem 2 categorias de pessoas, as que realizam e os que criticam e depois tem que aplaudir o sucesso. Felizmente nossa equipe faz parte do primeiro”, declarou.

Por fim, Josiano diz que é preciso retomar o espírito que norteou a criação do Rodeio Internacional de Soledade. “Seu propósito é fomentar a cultura, de ter um grande evento tradicionalista, que traga divisas e coloque o município no cenário turístico. Lucro ou prejuízo são consequências do trabalho que é realizado”, concluiu.

Presente na reunião, a vice-prefeita e secretária de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Marilda Borges Corbelini, parabenizou o trabalho executado nas últimas edições. “Agradeço a cada um que se dispôs a este desafio e por estar há 2 anos se dedicando na organização do rodeio. Gostaríamos que permanecessem, pois foram exemplares”, observou.

Ela esclarece que, se o atual grupo decidir deixar a coordenação, cabe ao poder público convidar novas pessoas para integrar a equipe que vai organizar o XII Rodeio Internacional de Soledade. “Finalizada esta edição, teremos que em breve nos reunir para definir e iniciar o trabalho para o próximo ano”, finalizou.